A European Gaming & Betting Association (EGBA) fez um apelo para que o próximo Parlamento Europeu, cujas eleições estão a decorrer em todos os Estados-Membro da União Europeia (UE), se foque mais na indústria do jogo online, que agora representa mais de 20% do mercado global de jogos de fortuna ou azar da UE.

A EGBA defende que a falta de regras comuns da UE para apostas online está a colocar em risco a segurança dos jogadores, pedindo, por isso, uma “melhor cooperação regulatória para garantir um padrão mais consistente de proteção, incluindo o acesso a um registo nacional de auto-exclusão”, exemplifica Maarten Haijer, Secretário-Geral da EGBA.

No seu recente manifesto à UE, a EGBA sugere que a Comissão Europeia proponha uma nova política para os jogos online, tendo em conta os novos desenvolvimentos digitais, e recomenda  a criação de um grupo de peritos que assegurem o intercâmbio regular de boas práticas, o diálogo e a cooperação na regulamentação.

Fonte: iGaming Business