O senado holandês aprovou ontem uma lei para o jogo online, equiparando a Holanda a 25 outros países da União Europeia (UE) que já regulam a atividade. Espera-se que as licenças sejam emitidas a partir de meados de 2020, sendo que os maiores operadores terão que aguardar pelo menos até 2021, para depois verem 29,1% da sua receita bruta taxada.

Estima-se que, no ano passado, 1,8 milhões de cidadãos holandeses tenham participado em algum tipo de jogos online. A Holanda é um dos únicos três países da UE, juntamente com a Irlanda e a Eslovénia, a não regularizar as apostas na Internet. Isto faz com que os utilizadores joguem em sites ilegais, onde não existem medidas de proteção adequadas, e o estado holandês perca 175 milhões de euros por ano em receitas fiscais.

A European Gaming & Betting Association (EGBA), que representa as principais empresas de apostas online da Europa, considera a nova lei um passo importante para estabelecer um mercado de jogo online funcional, bem regulado e que proteja os jogadores.

Fonte: European Gaming & Betting Association (EGBA)